Em nota, Flordelis muda versão e troca mal súbito por “mal estar”

A assessoria da cantora gospel e deputada federal Flordelis pediu direito de resposta ao site Fuxico Gospel, para esclarecer sobre o “mal súbito” que ela sofreu na última sexta-feira (19).

O pedido surgiu após o site publicar que a parlamentar teria criado essa história, para justificar a sua ausência na votação pela manutenção da prisão do deputado Daniel Silveira, que ocorreu neste mesmo dia.

Em nota, a assessoria de imprensa de Flordelis disse que a parlamentar teve um mal-estar, e não um “mal súbito” como foi publicado anteriormente em suas redes sociais.

O atestado médico também não informa qual problema de saúde ela foi acometida na última sexta-feira, apenas comunica que a deputada foi atendida, sendo necessário um afastamento do trabalho de apenas “1 dia”.

Leia a nota na íntegra.

“A Assessoria de Imprensa da Deputada Flordelis informa que a matéria publicada em 21/02/2020, pelo Jornal Fuxico Gospel sobre o estado de saúde da Deputada Federal Flordelis, onde relata o motivo pelo qual a mesma não esteve presente na votação de 19/02/2020 na Câmara dos Deputados, não corresponde à verdade.

Dessa forma solicitamos o nosso Direito de Resposta ao Jornal, corrigindo a matéria publicada no dia de hoje.

Como já foi informado aos meios de comunicação e em suas próprias redes sociais, no dia 19/02 (sexta-feira) a Deputada ausentou-se de votação no Congresso Nacional por ter tido um mal-estar, identificado depois, como sequela por um AVC sofrido por ela anteriormente. A Deputada foi socorrida, encaminhada e atendida no Hospital Home de Brasília, permanecendo medicada e no soro naquela Unidade.

A Assessoria disponibiliza, caso seja de interesse, os registros do atendimento, bem como o Atestado Médico que justifica sua ausência e que foi encaminhado à Câmara dos Deputados.

Apesar de sua ausência naquela ocasião importante na Câmara, a Deputada, através de sua Assessoria, encaminhou à Imprensa uma Nota deixando claro seu posicionamento político a favor de uma saída que consolidasse o respeito ao Estado Democrático de Direito, ao STF e a todas as suas Instituições, confiando que a Câmara faria a melhor escolha política.

Nesse contexto e frente a fatos verdadeiros e não ilações desprovidas de qualquer lastro probatório, esperamos que o Jornal permita a Deputada o legal Direito de Resposta, desta feita noticiando a verdade e evitando que tenhamos que nos socorrer do Judiciário, não só para o restabelecimento da verdade, mas inclusive para ressarcir moralmente a Deputada do dano causado por tal matéria fraudulenta.

Aguardamos o posicionamento do Jornal e contamos que o mesmo cumpra o seu dever com a verdade e com a correta divulgação dos fatos.”

Fonte: O Fuxico Gospel

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here