Empresas vão contratar 4 mil a partir do ano que vem

A produção de petróleo voltou a crescer, batendo recorde em todo o País. No Estado, a atividade petrolífera em terra é uma das notícias positivas para quem deseja um emprego na área, que vai criar 4 mil vagas a partir do segundo semestre de 2020.

Soldador é uma das profissões necessárias para o trabalho na produção de petróleo em terra (Foto: Divulgação )

Soldador é uma das profissões necessárias para o trabalho na produção de petróleo em terra (Foto: Divulgação )

Essa quantidade refere-se a empregos diretos previstos para os próximos 10 anos nas chamadas atividades onshore (em terra). Incluídos os empregos indiretos, o número salta para 28 mil no período. São chances para mecânicos, eletricistas, soldadores, caldeireiros, engenheiros, técnicos, operadores de máquinas, entre outros.

Quem explica é o coordenador do Fórum Capixaba de Petróleo e Gás da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes), Durval Vieira de Freitas.

“Nós estamos em um trabalho muito forte no Programa de Revitalização das Atividades de Exploração e Produção de Petróleo e Gás Natural em Áreas Terrestres (Reate 2020). Vamos realizar um evento nos dias 24 e 25 agora para falar sobre isso.”

Ele lembrou que no Estado já foram produzidos 25 mil barris de petróleo por dia em terra, mas hoje esse número tem sido inferior a 9 mil barris por dia.

“Com a concessão dos poços pela ANP (Agência Nacional do Petróleo) para a iniciativa privada, deixando de ser monopólio da Petrobras, no plano do Reate, a gente acredita que em 10 anos possamos produzir 50 mil barris por dia no Espírito Santo.”

No Estado há 200 poços em terra produzindo, mas a previsão é que suba para mil em 10 anos, num incremento de 800 novos poços.

E o passaporte para garantir uma vaga é qualificação. Quem não tem formação no setor, ainda terá chance de fazer cursos técnicos ou até superior.

“Vai ter oportunidade para todos. Agora, nada cai de mão beijada. O candidato tem de se capacitar, correr atrás. Se não for competente, não tiver capacidade, virão técnicos de outros países. Cursos na área são oferecidos pelo Senai e pelo Ifes.”

A ANP divulgou os dados de produção no mês de agosto. Somando petróleo e gás natural, foram cerca de 382,9 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boed) no Brasil.

Fonte: Tribuna

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here