ES: mãe e filho são alvos de Operação do Ministério Público que investiga uso de diplomas falsos

Mãe e filho são alvos de operação do MP que investiga uso de diplomas falsos — Foto: Divulgação/ Ministério Público

Mãe e filho, donos de um centro educacional, são alvos de uma operação do Ministério Público, que investiga o fornecimento de diplomas falsos de graduação e pós graduação. A Operação Viúva Negra foi deflagrada na manhã desta segunda-feira (10), em Linhares, no Espírito Santo.

No Centro Educacional da família, também são cumpridos três mandado de busca e apreensão, segundo o Ministério Público.

A Operação Viúva Negra é um desdobramento da “Mestre Oculto”, que investiga o fornecimento dos diplomas falsos, sem a necessidade de cumprir atividades e comparecer às aulas.

Mãe e filho são alvos de operação do MP que investiga uso de diplomas falsos — Foto: Divulgação/ Ministério Público
Mãe e filho são alvos de operação do MP que investiga uso de diplomas falsos — Foto: Divulgação/ Ministério Público

Uma das pessoas envolvidas no esquema chegou a trabalhar, em 2016, em um dos institutos que já tinha sido identificado como fraudulento, o École. Em seguida, criou o próprio instituto.

Mesmo com a operação Mestre Oculto desarticulando a fraude, mãe e filho continuaram as atividades e tentaram dominar o mercado deixado.

Nesta segunda-feira (10), eles foram ouvidos na Promotoria de Justiça de Linhares e depois encaminhados para unidades prisionais. Uma terceira pessoa também foi ouvida e liberada em seguida.

Até agora, as diferentes fases das investigações em curso apontam que mais de 600 diplomas só de graduação na área do Magistério teriam sido obtidos de forma fraudulenta na região, com simulação de aulas e atividades aos alunos. As fraudes em relação a cursos de pós-graduação são ainda maiores, mas os dados ainda estão em análise.

Apreensões

Além dos dois mandados de prisão temporária (prazo de 5 dias), foram cumpridos três mandados de busca e apreensão no município de Linhares. Nas residências da mãe e do filho, e o terceiro no instituto envolvido na fraude.

A operação apreendeu quase 10 malotes de documentos, dois computadores, um HD externo e dois celulares. O material apreendido será analisado pelo Laboratório de Tecnologia Contra a Lavagem de Dinheiro (LAB-LD) do MPES.

Fonte: Site Barra
Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here