Família de colombiano morto em Vila Velha precisa de R$ 13 mil para enviar corpo para a Colômbia

Valor precisa ser desembolsado para transportar o corpo de Waldyr José Camargo Ospina para Santa Marta, cidade em que ele vivia antes de vir para o Brasil

Rosemari busca recursos para conseguir transportar o corpo do marido

Familiares do colombiano Waldyr José Camargo Ospina, que foi assassinado na madrugada do último domingo (11), em um bar em Coqueiral de Itaparica, Vila Velha, tentam arrecadar R$ 13 mil para transportar o corpo para Santa Marta, cidade colombiana em que ele vivia antes de vir para o Brasil.

O colombiano foi assassinado com um tiro na barriga. Ele tirava foto com um amigo, também colombiano, o que teria irritado um outro cliente do estabelecimento.

De acordo com as investigações, o homem, que estava sentado perto dos colombianos, disse que era policial e sacou uma arma. Os três entraram em luta corporal e, durante a briga, foi efetuado um disparo, que acertou Waldyr. Ele chegou a ser socorrido, mas morreu dentro da ambulância.

Segundo a esposa do colombiano, a autônoma Rosemari Soares, a família, até o momento, só conseguiu arrecadar R$ 1,2 mil para realizar o transporte do corpo para a Colômbia. O valor foi arrecadado por meio da ajuda de amigos, mas a autônoma teme não conseguir o valor necessário.

Por meio de nota, a Polícia Civil informou que o caso está sendo investigado, com acompanhamento da corregedoria. No entanto, detalhes sobre a investigação não serão divulgados para não atrapalhar o trabalho da polícia.

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here