Flamengo chega ao ES neste sábado para final da Taça Guanabara contra Boavista

A partida acontece no próximo domingo (18), às 17 horas, no Estádio Kleber Andrade, em Cariacica. O Boavista deve chegar ao Estado ainda nesta sexta

Está prevista para às 16h30 deste sábado (17), a chegada dos integrantes do Flamengo ao Aeroporto de Vitória. O time vai disputar a final da Taça Guanabara neste domingo (18), as 17 horas, no Estádio Kléber Andrade, em Cariacica.

O adversário da equipe rubro-negra na decisão será o Boavista, que deve chegar ao Espírito Santo ainda nesta sexta-feira (16). A previsão de desembarque é às 19h50. As duas delegações ficaram hospedados em hotéis da capital capixaba e devem retornar ao Rio de Janeiro no domingo, logo após a partida.

A realização da partida em terras capixabas foi tema de discussões durante toda a semana. Após a confirmação, na última terça-feira (13), pela Federação de Futebol do Rio de Janeiro (FFERJ), uma limar do tribunal de Justiça Desportivo do Estado do Rio de Janeiro (TJD/RJ) ameaçou tirar a final da taça Guanabara entre Flamengo e Boavista do Espirito Santo.

No entanto, na quarta-feira (14), o boa vista Sport Club se posicionou sobre a liminar. A diretoria do clube da Região dos Lagos do Rio de Janeiro confirmou que o jogo seria realizado em terras capixabas.

A liminar

O documento, assinado pelo presidente do TJD/RJ, Marcelo Jucá Barros obrigava que o Botafogo de Futebol e Regatas cedesse o estádio Estádio Nilton Santos para a realização do confronto, caso o Boavista assim desejasse. O clube, no entanto, optou pela realização do jogo no Espírito Santo.

De acordo com o TJD/RJ, a medida se fez necessária tendo em vista a negativa do Botafogo em conceder o estádio Nilton Santos para realização da final, mesmo possuindo obrigação estatutária de ceder a estádio quando requisitado ou quando necessário para a realização de partidas constantes do calendário oficial.

“Condutas como a do primeiro requerido [Botafogo] são absolutamente danosas à competição e a todo o sistema desportivo, pois desvalorizam o campeonato pelo qual ele deveria prezar, maculando a imagem de todas as entidades de práticas envolvidas, da entidade de administração e do próprio Botafogo, que apresentou em nota justificativas vazias, nada razoáveis e que ferem princípios basilares do Direito Desportivo, como a moralidade e o fairplay, o que se lamenta”, diz a liminar.

Caso não autorizasse a realização do confronto no Nilton Santos com desejo do Boavista, o Botafogo poderia pagar multa no valor de R$ 500 mil. A liminar também obrigava a FERJ a tomar todas as medidas necessárias para operacionalização do que fosse determinado.

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here