Helicóptero caiu no mar da Barra da Tijuca nesta manhã

O piloto morreu

Foto: Carl de Souza

Um helicóptero com quatro pessoas a bordo caiu no mar na altura do Posto 4 da Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, na manhã desta quarta-feira. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o piloto da aeronave morreu no local e outras três pessoas, que ficaram feridas no acidente, foram levadas em situação estável para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, também na Barra da Tijuca.

Todas as vítimas do acidente são homens. Os feridos foram identificados como Marcelo Freitas, de 52 anos, Hélio L. Gomes, 45 anos, e Paulo F. Pereira Seixas, de 55. O piloto se chamava Murilo César de Castro Rebelo, de 57 anos. Os bombeiros informaram que a equipe de resgate tentou reanimá-lo com manobras de ressuscitação na areia durante 30 minutos, mas não foi possível salvá-lo.

Piloto Murilo César de Castro Rebelo, de 57 anos Foto: Reprodução

Um amigo de Murilo lamentou a morte do piloto que, segundo ele, tinha experiência de mais de 10 anos. — A gente se conhecia do aeroporto. Era um cara trabalhador, batalhador — contou. O helicóptero estava indo para Cabo Frio, na Região dos Lagos, no Norte do Estado do Rio. A queda aconteceu a cerca de 150 metros de distância da areia. Com a correnteza, a aeronave foi levada do Posto 4 até o Posto 5, mais perto do Recreio dos Bandeirantes, antes de começar a afundar. Os bombeiros foram acionados às 11h19. Cerca de 28 homens trabalharam no socorro, entre eles dez salva-vidas e 18 bombeiros do Grupamento de Busca e Salvamento da Barra. Para facilitar a mobilização da equipe de resgate, uma pista da Avenida Lúcio Costa, na orla da Barra, foi fechada.

Bombeiros retiram uma pessoa do mar Foto: Radar Brasil

O estudante de publicidade Whallyson Rodrigues, de 28 anos, viu quando o helicóptero se aproximou da água como se estivesse pousando, antes de cair no mar.

— Eu estava passando de carro pela Lúcio Costa, vi o helicóptero como se estivesse pousando e, de repente, ele caiu na água. Foi um impacto muito grande, muito forte. Fui avisar o pessoal do posto, mas já tinha algumas pessoas lá. Em seguida, eles correram para atender os tripulantes — contou o universitário.

Vídeo: C.DR

As informações foram tiradas do jornal Extra Globo.

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here