Hospital de Vitória faz isolamento após diagnóstico de superbactéria

O Gerente de Atenção a Saúde do Hucam afirma que somente uma paciente foi diagnosticada e que os demais já passam pelo sistema de controle

 Hospital Cassiano Antonio Moraes (Hucam), em Maruípe, Vitória
Hospital Cassiano Antonio Moraes (Hucam), em Maruípe, Vitória Foto: Tv Gazeta

Uma superbactéria deixou uma paciente isolada na área de Clínica Médica do Hospital Universitário Cassiano Antonio de Moraes (Hucam), em Vitória. Outras 22 pessoas que estavam no mesmo andar estão recebendo cuidados para evitar a contaminação.

O Gerente de Atenção a Saúde do Hucam, Márcio Martins, explica que a Acinetobacter baumannii é uma bactéria hospitalar que se desenvolve, geralmente, em pessoas com imunidade baixa e que estão resistentes a antibióticos. Ela pode gerar infecção no paciente.

O médico explica que apenas uma paciente apresentou resultado positivo para a bactéria e se encontra isolada. “Ela é portadora da bactéria, mas não chegou a desenvolver uma infecção devido a isso. O quadro é estável e ela é acompanhada por especialistas”, esclarece.

Martins acrescenta que o Hucam é um hospital de alta complexidade com referência em doenças infecciosas e com uso de drogas antimicrobianas de amplo espectro, o que promove o aparecimento de germes multirresistentes.

O controle é feito pelo hospital, como isolamento de pacientes e triagem de vigilância. “A cultura de todos os outros 22 pacientes foi colhida e o resultado foi negativo para a bactéria. Eles continuaram no 4° andar com medidas de controle para não serem contaminados”, finaliza.

Gazeta Online

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here