Invicto há 42 jogos, Brasil estreia contra o Egito em busca do tri em Dubai

Seleção, bicampeã da Copa Intercontinental (2016-2014), entra em quadra às 10h30 nesta terça-feira, no primeiro confronto da história diante dos egípcios

Líder do ranking mundial e invicta há 42 partidas (a última derrota foi em julho de 2015), a Seleção Brasileira entra em quadra na tarde manhã terça-feira, dia 31, a partir das 10h30, para enfrentar o Egito na rodada de abertura da Copa Intercontinental Dubai, competição que será disputada na arena montada na Business Bay até o próximo domingo, dia 4. Em busca do tricampeonato (venceu em 2016 e 2014), o Brasil está no Grupo A ao lado do anfitrião Emirados Árabes, Portugal e dos egípcios, a quem enfrenta pela primeira vez nas areias. Atenção redobrada para evitar surpresas.

 

Seleção Brasileira conquistou a Copa América de futebol de areia
eleção Brasileira conquistou a Copa América de futebol de areia. Foto: MCRIO/DIVULGAÇÃO

“O Egito é uma equipe que usa muito as movimentações do futsal, de onde vem a maior parte dos seus jogadores. É uma seleção com bons finalizadores e precisamos ter cuidado e muita atenção para não sermos surpreendidos”, alertou o técnico Gilberto Costa.

Sob o comando de Gilberto, o Brasil disputou nove competições e está invicto com nove títulos: Liga Sul-Americana Zona Norte 2017 (Lima-Peru), Copa do Mundo 2017 (Nassau-Bahamas), Mundialito de Portugal (Cascais-2017), Eliminatórias Conmebol 2017 (Assunção-Paraguai), Copa América 2016 (Santos-SP), Copa Intercontinental 2016 (Dubai-Emirados Árabes), Mundialito Brasil 2016 (Santos-SP), Mundialito Cascais 2016 (Cascais-Portugal) e Sul-Americano 2016 (Vitória-ES).

Marcas e recordes

A competição será ainda mais especial para dois atletas campeões da Copa do Mundo FIFA Bahamas 2017, em maio: o defensor pernambucano Fernando DDI, que está a um da marca de 100 jogos com a camisa amarelinha, e o goleiro Mão, que está perto das 300 partidas oficiais (soma 296). Superando a marca, o capixaba se juntará a Benjamin (recordista com 339), Júnior Negão e Jorginho, os únicos que passaram dos 300 jogos pela Seleção Brasileira até hoje.

“É um momento especial, são 300 partidas representando o meu país, algo que me orgulha muito – afirmou o camisa 1. – Não é apenas um número, são 100 jogos, uma história com a Seleção Brasileira”, completou DDI.

Melhores do mundo

No dia 4, a BSWW promove o evento ‘Beach Soccer Stars’, cerimônia onde serão conhecidos o ‘Melhor Jogador do Mundo’, nos naipes masculino e feminino, além do quinteto ideal da modalidade de 2017 e o ‘Melhor Técnico do Mundo’. O Brasil está muito bem representado, com Mauricinho e Rodrigo, disputando entre os homens, Letícia Villar, entre as mulheres, e Gilberto Costa como treinador do ano.

Gazeta Online

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here