Jacaraípe é o bairro com mais homicídios da Grande Vitória

Balneário já foi muito procurado por turistas, mas hoje a criminalidade tomou conta

Moradores se uniram para pedir socorro contra a violência na região: aumento no número de mortes violentas já impacta sobre comércio e turismo (Foto: Fábio Nunes/AT)

Conhecido desde a década de 1980 por ser um balneário tranquilo e destino de turistas de todo o Brasil, Jacaraípe — que agora é uma região composta por 18 bairros — virou notícia pela violência. É a região da Grande Vitória que resitrou maior número de homicídios no início deste ano.

A Grande Jacaraípe contabilizou 12 assassinatos de janeiro a abril, contra dez registrados no mesmo período de 2017. O dado faz parte de um levantamento da Secretaria da Segurança Pública (Sesp), que a reportagem teve acesso.

Nesta estatística, há pessoas mortas a tiros, como o vigilante Carlos Eduardo Batista de Oliveira, de 38 anos, assassinado em abril, e até vítima carbonizada.

Segundo o mesmo levantamento, em toda a Grande Vitória foram registrados 231 homicídios. E Jacaraípe deixou para trás bairros tradicionalmente mais violentos, como Feu Rosa (9 assassinatos), no mesmo município; Santa Rita (9) e Terra Vermelha (7), em Vila Velha.

“Estamos pedindo socorro, porque acabou a tranquilidade. Temos medo de ir ao supermercado, medo de ir à igreja”, diz a moradora Irany Rocha, 70, membro do Conselho Interativo de Segurança da região, com 250 moradores.

O especialista e professor do mestrado em Segurança Pública da Universidade Vila Velha, Pablo Silva Lira, avaliou o índice.

“É uma área que cresceu de forma desordenada, passivo de políticas públicas, nas últimas três décadas, o que permite compreender os atuais índices. Uma região que sofre ainda com a atuação do tráfico de drogas, que incluem desde a eliminação de informante até devedores. Além disso, concentra atividades de veraneio, o que acaba atraindo a circulação de criminosos”, explicou Lira.

 

As informações foram tiradas do site Tribuna Online.

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here