Jogadores da Desportiva reclamam de salários atrasados

Grupo de jogadores ficou insatisfeito com comunicado do clube falando sobre reformas no alojamento

Jogadores da Desportiva durante a Copa Espírito Santo
Jogadores da Desportiva durante a Copa Espírito Santo / Foto: Roberto Junior/ Desportiva Ferroviária

A diretoria da Desportiva anunciou que está reformando um dos alojamentos do estádio Engenheiro Araripe. A notícia foi bem recebida pelas torcedores, mas parece que não agradou em nada alguns dos jogadores que estavam no clube na última Copa Espírito Santo. Isso porque os atletas alegam que ainda não receberam os salários que venceram no dia 10 de outubro.

Em contato com a reportagem do Gazeta Esportes, um jogador da Desportiva, que preferiu não se identificar, garantiu que a notícia da reforma gerou muita insatisfação entre os jogadores, já que a situação dos salários atrasados continua indefinida. Ainda que o tinha não esteja mais treinando, os atletas mantêm contato em um grupo no WhatsApp.

“Já virou falta de respeito com a gente. Depois que vi a matéria da reforma dos alojamentos fiquei mais indignado ainda. Desde a eliminação para o Espírito santo, não recebemos nem um real até hoje”, reclamou o jogador, que pediu para não ser identificado.

Ainda de acordo com o jogador, o grupo está com dificuldades para ter um posicionamento definitivo do clube. Recentemente, um dos jogadores que atuou na Desportiva na Copa Espírito Santo fez um post no Facebook reclamando por não ter recebido o salário em dia.

Posicionamento do clube

Em nota, a diretoria da Desportiva reconheceu o atraso salarial dos jogadores e destacou que busca os recursos necessários para fazer os pagamentos assim que possível. O clube também destacou que as reformas no alojamento estão sendo realizadas com a ajuda de colaboradores e os custos são apenas para a mão de obra. Leia a íntegra do posicionamento da Desportiva:

“Prezando pela transparência, a Desportiva Ferroviária aborda a questão salarial. Devido à antecipação de patrocínios para a disputa da última Série D do Campeonato Brasileiro, a Desportiva Ferroviária tem encontrado dificuldades para arcar com o pagamento da folha salarial do futebol profissional, referente ao mês de setembro, de atletas e comissão técnica, que entrou em atraso no dia 10 de outubro, além das rescisões contratuais.

Ciente dos desafios e reconhecendo a importância da questão, a nova diretoria, que assumiu o clube nesta situação, está se movimentando para buscar os recursos necessários para cumprir com essa obrigação assim que possível. A nova gestão trabalha para o crescimento do clube e conseguiu uma importante vitória no último dia 27. O Ato Trabalhista, para o parcelamento de R$ 728 mil de dívidas trabalhistas, impede o bloqueio de patrocínios e das rendas das partidas, sendo um grande avanço para os objetivos da diretoria de reorganizar as finanças do clube e captar novos recursos”.

Capixabão 2018

Contando com a participação de 10 times, o Capixabão 2018 está previsto para começar no dia 20 de janeiro e terá o mesmo formato de 2017. Os times vão se enfrentar em turno único, com os 4 primeiros avançando para as semifinais e os dois últimos serão rebaixados para a Série B.

Gazeta Online

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here