Justiça paralizada:Fórum de Fundão não conta com nenhum analista judiciário

As atividades do Fórum de Fundão estão paralisadas devido à falta de servidores. Não há nenhum analista judiciário em atuação nos dois cartórios da unidade. A situação foi exposta pela juíza da comarca e diretora do fórum, Priscila de Castro Murad. Ela enviou ofício ao Tribunal de Justiça (TJES) e à Promotoria de Justiça local, contando sobre as “lamentáveis condições” da serventia. Não foi a primeira vez que a juíza pediu providências sobre o caso, mas sempre obteve respostas negativas.

No documento obtido pela reportagem de Século Diário, a juíza comunica que a partir da última quarta-feira (18) não há nenhum analista judiciário prestando serviços nos cartórios do fórum. Os servidores realizam todo atendimento ao público no balcão, além de expedir documentos, como mandados de intimação e até de prisão. A paralisação dessas atividades prejudica diretamente o trabalho dos oficiais de justiça e das autoridades policiais, bem como do Ministério Público.

Segundo a juíza, os três analistas judiciários lotados na comarca não estão atuando: uma por licença maternidade, outro gozando de férias e uma servidora foi localizada no Fórum da Serra após ser acometida por doença em razão do trabalho no Fórum de Fundão. Sobre o servidor em férias, a juíza destaca que são referentes ao ano de 2016, devido à sobrecarga de trabalho. “Não há a menor possibilidade de se presumir que o servidor em questão não possa, lamentavelmente, ficar doente”, adverte.

No ano passado, a juíza havia solicitado à Presidência do TJES que determinasse o retorno de três servidores que estavam lotados na comarca de Fundão, mas desempenhavam funções em outras unidades judiciárias ou estavam à disposição do Tribunal de Justiça. No entanto, o pedido acabou sendo rejeitado pela Secretaria de Gestão de Pessoas (SGP) do tribunal, que manteve os servidores fora da comarca de origem. Na época, o fórum tinha um acervo de sete mil processos e uma demanda mensal de 125 novos casos.

“Face o exposto, venho comunicar mais uma vez as lamentáveis condições desta Serventia, estando essa Magistrada cansada de dar ciência aos setores competentes, só tendo respostas negativas, conforme o último ofício emitido pela SGP, através do qual o Douto Presidente acolhe parecer de indeferimento de remoção dos servidores deste Fórum, os quais se encontram localizados em Varas Especializadas, tendo a situação, relativa aos servidores, chegado aos caos”, diz o trecho final do ofício da juíza.

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here