Mãe de Thayná ainda tem esperanças de que a filha esteja viva

A mãe da menina Thayná Andressa de Jesus, de 12 anos, está aguardando o resultado do exame de DNA para saber se a ossada encontrada na última sexta-feira (10) é da filha. Para Clemilda Aparecida de Jesus, é um pesadelo que está vivendo, mas que a prisão do acusado de cometer o crime já dá um alívio.

“A prisão dele só é boa pelo fato dele não estar mais aqui no meio da sociedade para fazer com outras crianças. Mas é pouco para ele. Eu agradeço a polícia por ter encontrado ele, mas ele merecia um castigo maior. Cadeia é pouco. Lá ele vai comer, beber e dormir de graça, esse animal, depois de ter feito mal a duas crianças. Minha filha era tão linda, meiga. Como vai ficar a minha vida agora?”, afirmou a mãe da jovem.

Segundo a mulher, ela ainda sofre sem a certeza de que a ossada encontrada em uma lagoa de Viana seja da criança. “Não sei como vou conviver com isso. Eu não tenho força para mais nada. Nunca mais a minha vida vai ser a mesma”.

A dúvida em relação a ossada encontrada só será esclarecida após o resultado do exame de DNA. Clemilda colheu o material para exame na tarde de segunda-feira (13), no Departamento Médico Legal (DML), em Vitória. O resultado, que demora em media um mês, será adiantado pela polícia. “Eu só quero dar um enterro digno para a minha filha e ir para um lugar sufocar a minha dor”, disse.

Enquanto não vem as respostas que a mãe espera, o coração se enche de esperanças. “Enquanto ainda estiver assim, ainda há uma faísca de esperança. Eu quero me agarrar nela”, concluiu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here