Motorista atropela e mata jovem de 18 anos após assediá-la

motorista atropela e mata

A Polícia Civil de Santa Catarina investiga o caso de um homem de 35 anos que atropelou e matou uma jovem, de 18, na noite desse domingo (10). O caso ocorreu na cidade de Itajaí e a vítima foi atingida minutos depois de sofrer assédio por parte do motorista, informa o registro da ocorrência.

Juciano Marinho Gomes foi preso em flagrante depois do atropelamento. Ele estava embrigado e disse que atingiu Vanessa Machowski ”sem querer”. Apesar disso, deve responder por homicídio qualificado e embriaguez ao volante. Ele teve prisão preventiva decretada ontem (11).

Atropelamento
Vanessa conversava com o namorado, de 21 anos, por volta das 21h30, quando tudo ocorreu. O jovem relatou que estava dentro da cabine de um caminhão e a namorada do lado de fora. Foi então que o motorista encostou o carro em que estava, uma Tucson, perto de Vanessa e teria a assediado verbalmente. O homem teria se dirigido a ela a chamando de ”gostosa”.

O namorado relatou ter descido do veículo para entender o que ocorria. O motorista da Tucson também desceu e os dois discutiram. Bastante embrigado, Juciano voltou ao carro e deixou o local. No entanto, voltou minutos depois e jogou o carro contra Vanessa, que ficou prensada contra o caminhão. Juciano fugiu do local em alta velocidade.

Bombeiros da cidade prestaram os primeiros socorros a Vanessa e a levaram para um hospital. No entanto, a jovem não resistiu. A suspeita é de que ela tenha sofrido politraumatismo e hemorragia interna.

Prisão do suspeito
Juciano foi encontrado por policiais militares que realizam buscas por ele. O homem foi localizado deitado no chão e com sangramento no rosto perto da casa em que mora. Aos policiais, ele disse que jogou o carro contra Vanessa intencionalmente. O motorista foi levado a um hospital por conta dos ferimentos. O carro dele, usado no atropelamento, foi guinchado.

A PM informa que o homem tem diversas passagens policias, entre elas injúria, difamação, lesão corporal contra a mulher e pertubação ao sossego.

Em depoimento para a Polícia Civil, Juciano disse que atropelou Vanessa sem querer. O namorado dela, por sua vez, contou que o homem tentou acertar os dois, mas apenas a jovem foi atingida.

Na segunda-feira, o motorista teve a prisão convertida em preventiva. A juíza responsável, Anuska Felski da Silva, da 1ª Vara Criminal de Itajaí, considerou que há indícios suficientes de autoria e prova de materialidade nos autos. Ela ainda citou a hipótese de feminicídio.

A magistrada explicou na decisão pela prisão preventiva. “(…) já que há indícios de que o condutor a teria assediado, dizendo-lhe ‘gostosa’, sendo que após ser repreendido e ter discutido com o namorado desta (homem), prosseguindo em atitude – também em tese – de desvalor à vítima (mulher), projetou seu carro contra a mesma, ceifando-lhe a vida”.

Fonte: BHAZ

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here