No “HGL”Bebê morre com meningite um dia antes de completar 1 ano de idade e causa revolta nos moradores de Linhares

Um bebê morreu com um quadro de meningite aguda em Linhares, Norte do Espírito Santo, nesta quinta-feira (31), véspera de completar um ano de idade. A causa da morte foi confirmada por laudo. A família acusa a equipe médica do Hospital Geral da cidade de negligência, pois a menina foi levada ao local diversas vezes e a doença não foi diagnosticada.

A mãe da pequena Beatriz, a dona de casa Carolina Gusmão Braga, contou que a filha começou a passar mal há alguns dias, com febre.

“Primeiro eu achei que fosse uma febrezinha e não dei tanta importância, mas no dia seguinte ela teve febre e vômito. Foi quando eu levei ela pela primeira vez ao hospital”, falou a mãe.

A primeira vez que a menina foi levada para o HGL foi no dia 25 de agosto, uma sexta-feira. Ela recebeu atendimento e logo foi liberada. Os pais contam que isso se repetiu por pelo menos três vezes.

Na quarta-feira, dia 30 de agosto, Beatriz continuou com os sintomas e os pais a levaram novamente ao HGL, mas por causa da demora no atendimento, eles preferiram levá-la a um hospital particular. Eles pagaram uma consulta, mas novamente ela foi liberada.

A situação de saúde da menina piorou depois disso, segundo os pais, e a menina foi levada novamente ao HGL, mas desta vez Beatriz não resistiu.

Após a morte, o corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML), onde a causa da morte foi identificada: meningite aguda purulenta.

A mãe acusa a equipe do HGL de negligência médica, pois esteve no local pelo menos quatro vezes com a filha e ninguém suspeitou de meningite.

“Fui negligenciada. A atenção que deram para a minha filha não foi suficiente, era como se ela estivesse com uma febre simples, de uma gripe ou algo assim. Só sabiam dar soro, porque ela tava desidratada, e remédio para abaixar a febre. Agora eu fico sem minha filha, o coração doendo, só com as lembranças mesmo”, disse Carolina.

A morte de Beatriz veio em meio aos preparativos do aniversário de um ano da menina. “Ela morreu 24 horas e 48 minutos antes do aniversário dela. A gente tava preparando tudo com muito carinho e eu tava muito feliz que ela ia completar um aninho, mas não consegui ficar com minha filha por muito tempo”, lamentou.

Hospital

O HGL informou que Beatriz foi primeiro atendida em um hospital particular, onde foi diagnosticada com suspeita de infecção urinária. Como não houve melhora, a família procurou o Hospital Geral, onde a menina já chegou em estava grave e não resistiu.

A assessoria do hospital garantiu ainda que a menina recebeu todos os cuidados necessários.

Já o Hospital Rio Doce, a unidade particular para onde a menina também foi levada, disse que lamenta a morte da criança e que o caso será rigorosamente apurado e esclarecido.

Meningite

A meningite, que é um processo inflamatório das meninges, membranas que envolvem o cérebro, ocorre durante todo o ano e pode ser causada por vários agentes como vírus, bactérias, fungos e parasitas.

A meningocócica, que está entre as causadas por bactérias, é considerada a mais grave porque possui o potencial de causar surtos e epidemias. Caso não seja diagnosticada e tratada rapidamente, pode causar morte em 48 horas.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, as pessoas que sentirem os sintomas relativos à doença devem procurar atendimento na unidade de saúde mais próxima de sua casa. Após a avaliação médica, se houver suspeita, o paciente será encaminhado para um hospital, onde será feito exame para confirmar a doença.

Depois da análise preliminar de amostras clínicas do paciente, caso seja confirmado, o paciente fica internado e o tratamento é realizado com antibióticos específicos.

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here