O prefeito João Doria estará hoje em Vila Velha e grupos já preparam ato contra

Prefeito de São Paulo será homenageado pela Câmara Municipal às 16 horas. Grupos prometem protesto contra atos do tucano

Grafiteiros e representantes de movimentos sociais pretendem se reunir nesta quarta-feira (23), às 15h30, em frente à Câmara de Vila Velha para protestar contra o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), que receberá dos vereadores o título de “Cidadão Vilavelhense”.

Os grupos são contrários às políticas que o tucano tem adotado na capital paulista com relação aos grafiteiros, moradores de rua e usuários de crack. Os manifestantes alegam, ainda,  que o tucano nunca esteve na cidade canela-verde para merecer receber tal honraria. Assim como ocorreu na Bahia, quando Doria foi alvo de ovos arremessados, em Vila Velha os grupos que planejam protestar admitem que existe a possibilidade de que também ocorra uma “ovada” em direção a Doria.

LEIA TAMBÉM

Vereadores de Vila Velha fazem ‘vaquinha’ para presentear João Doria

Em viagem pelo Nordeste, Lula desbanca Doria na internet

Doria diz que PSDB precisa acalmar os ânimos

“Não precisa organizar, nem incentivar alguém nesse sentido (jogar ovos), mas digo que pessoas e mulheres corajosas no Espírito Santo também não faltam. Doria é um mau exemplo, está usando seu cargo para fazer marketing eleitoral visando ser o candidato a presidente das elites para 2018”, disse Chico Celso Calmon, da coordenação da Frente Brasil Popular, que participará do ato.

Segundo Chico Celso, a ideia do movimento é mostrar quem o prefeito de São Paulo é através da distribuição de panfletos que denunciam abusos promovidos pelo tucano, segundo ele.

“Ele já humilhou e agrediu grafiteiros, usa métodos fascistas junto à população de rua jogando água gelada, acabou com os locais onde os dependentes de drogas se reuniam e onde havia um certo controle, ele expulsou eles de lá pela especulação imobiliária e acabou decentralizando o problema. Ele não tem compreensão dessa questão da dependência química, vive mais viajando do que administrando a cidade”, conclui.

PROTESTO LÚDICO

Fabiane Sabadini, coordenadora do Levante Popular da Juventude, descartou o uso de ovos no ato na Prainha e afirmou que seu grupo denunciará o prefeito de São Paulo de forma lúdica, com espaço para teatro e skate.

“O intuito é estar presente e dialogar com a população. Uma pessoa que taca água em moradores de rua não tem compromisso com o povo. Não aceitamos ele ser homenageado sem ter feito nada a cidade”, disse.

SEGURANÇA

Por meio de nota, a Polícia Militar disse que fará o patrulhamento durante a visita do prefeito de São Paulo, mas que não haverá um sistema de segurança especial. “Por questões estratégicas não divulgará quantitativo empregado e a sua distribuição”, diz o texto enviado pela PM.

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here