Passa de 20 o número de mortos em acidente na BR 101, em Guarapari

Maioria das vítimas morreu carbonizada. A batida interdita os dois sentidos da BR 101

Pelo menos 21 pessoas morreram e outras 22 ficaram feridas – sendo sete em estado grave – em um grave acidente no quilômetro 343 da BR 101, em Guarapari, no início da manhã desta quinta-feira (22).

A última atualização sobre as vítimas foi divulgada pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp), às 13h12. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que o número de mortos pode ser maior, porque as equipes ainda estão trabalhando no local.

A colisão envolveu uma carreta, um ônibus de viagem da empresa Águia Branca e duas ambulâncias. A batida interdita os dois sentidos da via e o tráfego foi desviado no km 335, no trevo que dá acesso ao município. No local, dois helicópteros da PM e três equipes do Corpo de Bombeiros trabalharam no resgate às vítimas, além de equipes da concessionária Eco 101.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a carreta carregada com bloco de pedra, de aproximadamente 35 toneladas, vinha do sentido Vitória – Rio de Janeiro, quando, por motivos desconhecidos, invadiu a contramão e colidiu frontalmente com um ônibus, que seguia de São Paulo para Vitória, e ambulâncias dos municípios de Jerônimo Monteiro e Alfredo Chaves. Após a curva, a rocha atingiu o ônibus, que tombou e começou a pegar fogo pelos fundos, segundo informações que a polícia apurou com os passageiros.

MORTES E VÍTIMAS

Até o momento, sabe-se que, entre as vítimas fatais estão o motorista da ambulância da Prefeitura de Jerônimo Monteiro, Alicinaldo Zampili Vargas, 36 anos, e o motorista da carreta. Além dos dois motoristas, os outros treze mortos estavam no ônibus.

Três vítimas foram socorridas por equipes do Corpo de Bombeiros, para o PA de Guarapari e Hospital São Lucas, em Vitória. Equipes do Samu também estão atendendo as vítimas no local e encaminhando para hospitais da região e de Vitória, Vila Velha e Serra.

O Notaer transportou duas vítimas de helicóptero  também para o Hospital Jayme dos Santos Neves, na Serra.

As vítimas:

– Pelo menos 13 mortos e 19 feridos estavam no ônibus

– 1 morto e 5 feridos leves estavam na ambulância do município de Jerônimo Monteiro

– 3 feridos estavam na ambulância de Alfredo Chaves

– 1 morto era o motorista do caminhão

– 6 mortos; ainda sem informação sobre em que veículo estavam

– 22 pessoas foram socorridas para hospitais

Feridos identificados:

– O motorista Mac Vinícius, que mora no Sul da Bahia, era um dos passageiros do ônibus. Ele contou que estava dormindo no momento do acidente. “Eu estava sentado na cadeira 11. Estava dormindo, quando acordei vi todo o sofrimento”, contou.

– O ajudante-geral Gentil Pinto dos Santos também está entre os feridos do acidente. “Só vi quando o ônibus deu uma brecada e não deu para ver mais nada”, contou.

– Lindomar Castilho, 41 anos, estava dentro do ônibus. Mora em São Paulo e seguia para o Espírito Santo para visitar a família. Teve algumas queimaduras e um corte na cabeça.

– Domingos Savio, 24 anos, estava no ônibus junto com a mãe, Maria Selma Thomaz da Silva, para visitar a família. Ele é deficiente auditivo e foi levado para a Santa Casa de Cachoeiro de Itapemirim.

– Maria Selma Thomaz, 50 anos, estava no ônibus junto com o filho, Domingos Savio. Ela seguia para a Serra para encontrar a irmã. É a primeira vez que os dois visitam o estado.

ÁGUIA BRANCA

A Águia Branca informa que havia no ônibus 31 passageiros, além do motorista. A companhia confirma que o coletivo fazia o trecho São Paulo X Vitória, e havia saído da capital paulista por volta das 16h10 desta quarta-feira (21). A empresa não possui informações sobre os passageiros feridos, mas diz que disponibilizou uma equipe, que está no local do acidente, para ajudar a polícia nas investigações e prestar atendimento às vítimas.

Pelo menos 21 pessoas morreram e outras 22 ficaram feridas – sendo sete em estado grave – em um grave acidente no quilômetro 343 da BR 101, em Guarapari, no início da manhã desta quinta-feira (22).

A última atualização sobre as vítimas foi divulgada pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp), às 13h12. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que o número de mortos pode ser maior, porque as equipes ainda estão trabalhando no local.

A colisão envolveu uma carreta, um ônibus de viagem da empresa Águia Branca e duas ambulâncias. A batida interdita os dois sentidos da via e o tráfego foi desviado no km 335, no trevo que dá acesso ao município. No local, dois helicópteros da PM e três equipes do Corpo de Bombeiros trabalharam no resgate às vítimas, além de equipes da concessionária Eco 101.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a carreta carregada com bloco de pedra, de aproximadamente 35 toneladas, vinha do sentido Vitória – Rio de Janeiro, quando, por motivos desconhecidos, invadiu a contramão e colidiu frontalmente com um ônibus, que seguia de São Paulo para Vitória, e ambulâncias dos municípios de Jerônimo Monteiro e Alfredo Chaves. Após a curva, a rocha atingiu o ônibus, que tombou e começou a pegar fogo pelos fundos, segundo informações que a polícia apurou com os passageiros.

Leia também:

– Vídeo mostra fogo, correria e desespero em acidente de Guarapari

MORTES E VÍTIMAS

Até o momento, sabe-se que, entre as vítimas fatais estão o motorista da ambulância da Prefeitura de Jerônimo Monteiro, Alicinaldo Zampili Vargas, 36 anos, e o motorista da carreta. Além dos dois motoristas, os outros treze mortos estavam no ônibus.

Três vítimas foram socorridas por equipes do Corpo de Bombeiros, para o PA de Guarapari e Hospital São Lucas, em Vitória. Equipes do Samu também estão atendendo as vítimas no local e encaminhando para hospitais da região e de Vitória, Vila Velha e Serra.

O Notaer transportou duas vítimas de helicóptero  também para o Hospital Jayme dos Santos Neves, na Serra.

As vítimas:

– Pelo menos 13 mortos e 19 feridos estavam no ônibus

– 1 morto e 5 feridos leves estavam na ambulância do município de Jerônimo Monteiro

– 3 feridos estavam na ambulância de Alfredo Chaves

– 1 morto era o motorista do caminhão

– 6 mortos; ainda sem informação sobre em que veículo estavam

– 22 pessoas foram socorridas para hospitais

Feridos identificados:

– O motorista Mac Vinícius, que mora no Sul da Bahia, era um dos passageiros do ônibus. Ele contou que estava dormindo no momento do acidente. “Eu estava sentado na cadeira 11. Estava dormindo, quando acordei vi todo o sofrimento”, contou.

– O ajudante-geral Gentil Pinto dos Santos também está entre os feridos do acidente. “Só vi quando o ônibus deu uma brecada e não deu para ver mais nada”, contou.

– Lindomar Castilho, 41 anos, estava dentro do ônibus. Mora em São Paulo e seguia para o Espírito Santo para visitar a família. Teve algumas queimaduras e um corte na cabeça.

– Domingos Savio, 24 anos, estava no ônibus junto com a mãe, Maria Selma Thomaz da Silva, para visitar a família. Ele é deficiente auditivo e foi levado para a Santa Casa de Cachoeiro de Itapemirim.

– Maria Selma Thomaz, 50 anos, estava no ônibus junto com o filho, Domingos Savio. Ela seguia para a Serra para encontrar a irmã. É a primeira vez que os dois visitam o estado.

ÁGUIA BRANCA

A Águia Branca informa que havia no ônibus 31 passageiros, além do motorista. A companhia confirma que o coletivo fazia o trecho São Paulo X Vitória, e havia saído da capital paulista por volta das 16h10 desta quarta-feira (21). A empresa não possui informações sobre os passageiros feridos, mas diz que disponibilizou uma equipe, que está no local do acidente, para ajudar a polícia nas investigações e prestar atendimento às vítimas.

PREFEITURA DE ALFREDO CHAVES

A Prefeitura de Alfredo Chaves informou que a ambulância envolvida no acidente do município estava seguindo para o Hospital Dório Silva com um três pessoas, sendo um motorista, uma paciente com consulta de rotina e um acompanhante. Uma outra ambulância do município foi acionada, porém a paciente só teve uma luxação na perna, seguiu normalmente para o hospital onde tinha consulta marcada e a outra ambulância já retornou para Alfredo Chaves.

PREFEITURA DE JERÔNIMO MONTEIRO

O motorista do veículo Fiat Doblô, da Secretaria de Saúde de Jerônimo Monteiro, identificado como Alicinaldo Zampili Vargas, 36 anos, morreu no local do acidente. Ele levava seis pacientes, entre eles uma criança de aproximadamente 10 anos, para a Grande Vitória. Eles saíram da cidade por volta das 4h30 para fazer exames e consultas. Os pacientes não se feriram com a batida e estão voltando para a casa.

TRÂNSITO

A PRF orienta que os motoristas utilizem rotas alternativas. A polícia diz que após a batida, os veículos se espalharam pelos dois sentidos da rodovia e bloqueiam todas as pistas.

Aos motoristas que saem de Vitória com destino ao Sul do Estado, a opção é pegar a Rodovia do Sol, seguir em direção ao Contorno de Meaípe, passar por Anchieta e só voltar para a Rodovia do Contorno para sair do Distrito de Jabaquara, em Anchieta, no Km 354. No sentido oposto, o motorista segue o mesmo caminho, entrando em Jabaquara. O trânsito está interditado no trevo de Guarapari.

Como o trânsito não foi interditado exatamente no momento da batida, há um congestionamento de 5 km do trevo de Guarapari até o local do acidente.

“FOI O ACIDENTE MAIS FEIO QUE JÁ VI”, RELATA SOCORRISTA DO SAMU

Os primeiros relatos de socorristas do Samu que atuaram no resgate das vítimas da tragédia são chocantes. A reportagem do Gazeta Online conversou com dois socorristas, que preferiram não se identificar, e foram um dos primeiros a chegar no local. Veja o relato de um deles.

“GRITOS E MUITA GENTE PRESA NO ÔNIBUS EM CHAMAS”, RELATA MOTORISTA

Caminhoneiro que seguia do RJ para Vitória passou pelo local logo após o acidente e diz que cenário é de muita tristeza. Sempre na estrada, e acostumado a presenciar acidentes, ele relatou o que viu.

Fonte: Gazeta Online

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here