Polícia apreende menor que teria emprestado arma para criança vítima de tiro na cabeça no Rio

um menor de 17 anos foi apreendido na noite de sábado (24) por suspeita de emprestar a pistola 9 mm que matou o menino Marlon de Andrade, de dez anos. Ele foi agredido por moradores e resgatado por policiais da UPP Pavão Pavãozinho e da 13ªDP (Copacabana).

Após a apreensão, o adolescente foi levado para a 12ª DP (Copacabana) onde prestou depoimento. Em seguida, foi encaminhado ao Hospital Miguel Couto por causa dos ferimentos. Após a alta, ele será levado para a Delegacia de Proteção à Criança e Adolescente (DPCA).

De acordo com informações da 13ªDP, o menor apreendido tem passagens por trocar tiros com policiais da UPP e já foi apreendido por crime análogo a roubo. Ele afirmou que deixou a arma em uma laje e, quando voltou, duas crianças estavam mexendo no armamento. Não se sabe ainda se ele chegou a atirar na criança ou se a arma disparou quando ele tentava recuperá-la.

Marlon de Andrade morreu com um tiro na cabeça no Morro do Cantagalo, na Zona Sul do Rio, no sábado. Ele foi atingido quando brincava na laje de casa e chegou a receber atendimento médico, mas não resistiu.

De acordo com a UPP da área, não havia confronto entre criminosos e PMs na região.

Sábado violento

O Rio de Janeiro e a Região Metropolitana tiveram seis mortes em menos de 24 horas, quatro delas a tiros, e oito pessoas ficaram feridas.

Entre os feridos estão dois policiais militares que estavam de folga na Baixada Fluminense – em Mesquita e em Belford Roxo – quando foram baleados na madrugada de sábado (24). Um deles está internado em estado grave.

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here