Polícia mata suspeito de sair de posto sem pagar no Rio de Janeiro

Um jovem suspeito de sair de um posto de combustível sem pagar a conta foi executado pela Polícia Militar do Rio de Janeiro depois de uma perseguição. O carro ficou com mais de 10 marcas de tiro. Davi dos Santos Silva, de 22 anos, foi morto quando dirigia. Dois irmãos dele ficaram feridos.

“É mais uma família que chora por uma bala que mata. Acabou. Agora, minha sobrinha fica sem pai e o que a gente vai falar pra essas crianças?”, lamentou Djulia Santos, irmã de Davi, que deixa a filha de apenas um ano, completado no dia anterior.

O caso aconteceu logo após a festa da filha de Davi. Ele foi levar um primo e dois irmãos em casa. No caminho, parou em um posto na Zona Norte do Rio de Janeiro. “O rapaz abasteceu o carro, depois que botou R$ 370, arrancou com e foi embora”, afirma um frentista.

Foi então que, segundo funcionários do posto, o frentista que atendeu Davi chamou policiais militares, que estavam por perto. Os agentes localizaram o veículo nesta mesma avenida e iniciaram uma perseguição, que se estendeu por cerca de 200 metros.

Segundo a PM, os rapazes eram suspeitos de roubo e houve confronto. Os agentes disseram que foram apreendidas uma pistola e munição com os passageiros do carro. O primo de Davi, que desceu do carro antes de pararem no posto, nega essa versão: “Não tinha arma no carro, não tinha droga, não tinha nada ilícito dentro do carro, e eles atiraram de forma cruel pra matar os meninos”.

A Polícia Militar não se manifestou sobre as alegações da família. A Polícia Civil vai investigar o caso.

Fonte: SBT

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here