Polícia Militar apreende fuzil de 200 tiros por minuto em Guarapari

Uma arma com alto poder de destruição foi apreendida na tarde de hoje no bairro Jardim Boa Vista, em Guarapari. O fuzil 556 de fabricação norte-americana veio dos Estados Unidos da América (EUA) em um contêiner e estava escondido no porão de uma casa em Guarapari.

200 tiros. De acordo com a polícia militar, a arma tem capacidade de disparar até 200 tiros por minuto. “Uma pessoa foi entregue a delegacia para prestar esclarecimentos, mas ao que tudo indica não seria o destino final dessa arma. Ao chegarmos na casa, recebemos autorização do morador para adentrar a residência. Esse morador não sabia do armamento a princípio, e nós constatamos que havia sistema de videomonitoramento na casa”, esclarece o capitão Gilberto, responsável pela 3ª CIA do 10º BPM.

O militar revelou que a casa tinha um subsolo, e a arma estava escondida no local. “Tivemos acesso ao subsolo através de uma escada. Solicitamos ajuda do K9 (o cachorro da polícia militar), mas nada de ilícito foi localizado”, disse o capitão.

Gilberto relata ainda que não é comum encontrar esse tipo de armamento no Espírito Santo. “Havia carregadores adaptáveis para aumentar o número de munições, que pode fazer até 200 disparos por minuto. A arma veio dos Estados Unidos através de um contêiner e foi vendido pelo mercado livre. Retiramos de circulação um armamento altamente destrutivo, com poder de fogo imenso, e temos certeza que chegaria nas mãos de pessoas erradas. Já estava nas mãos de pessoas erradas, mas ainda não tinha chegado ao seu destino final”, completa ele.

Para o capitão, retirar armas de circulação, é combater o crime antes mesmo que ele aconteça. “Conseguimos evitar que chegasse ao destino final, e por consequência disso vidas foram salvas, patrimônios resguardados de uma possível ação criminosa. É nosso dever constitucional a manutenção da ordem e da paz pública”, finaliza ele.

Além do fuzil, foi apreendido um revólver calibre .40, mais de 150 munições de calibre 556 e .40. O caso foi entregue na 5ª Delegacia Regional de Guarapari, onde será investigado pela Polícia Civil.

Fonte: Portal 27

 

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here