Polícia prende suspeitos de envolvimento em sequestro e roubo com arsenal de guerra

Homens foram capturados em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. Crime ocorreu em Juiz de Fora no dia 2 de junho e envolveu cerca de 30 criminosos.

Sede da Brinks em Juiz de Fora (MG) (Foto: Fellype Alberto/G1)

Dois homens envolvidos no sequestro de funcionários e roubo a uma empresa de transporte de valores e segurança, em Juiz de Fora, foram presos nesta sexta-feira (9), em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte.

O crime ocorreu no dia 2 de junho, quando cerca de 30 criminosos fortemente armados conseguiram levar da empresa Brinks o equivalente a três carrinhos de supermercado com dinheiro.

“Eles foram o que sequestraram, em Belo Horizonte, e mantiveram em cativeiro o filho de um funcionário da empresa. Os dois foram autuados por posse de arma”, contou neste sábado (10) ao G1 a delegada regional da Polícia Civil, Patrícia Ribeiro.

Ela não forneceu detalhes sobre o caso, mas disse que houve compartilhamento de informações sobre entre setores da Polícia Civil da capital e de Juiz de Fora e isso levou à prisão de parte dos envolvidos.

O Departamento Estadual de Operações Especiais da Polícia Civil de Minas Gerais (Deoesp) informou, via assessoria, que detalhes sobre as prisões não serão divulgados para não atrapalhar os desdobramentos da investigação que está em andamento.

Roubo a empresa de segurança

No dia 2 de junho, uma quadrilha de aproximadamente 30 criminosos fortemente armados executaram um plano de sequestro de funcionários e roubo à sede da empresa Brink’s. A ação foi planejada e orquestrada simultaneamente em diferentes cidades do Estado desde a noite anterior.

As vítimas foram obrigadas a abrir a sede da empresa, no Bairro Cerâmica, de onde os assaltantes pegaram uma quantia que não foi divulgada de dinheiro e fugiram. No mesmo dia, as vítimas foram ouvidas e as investigações começaram.

Ao todo, 11 pessoas foram rendidas nas ações e, de acordo com a Polícia Civil, uma delas ficou ferida, após ser atingida com uma coronhada. Ainda na sexta, a Polícia Militar conseguiu recuperar dois dos três carros usados no crime.

 A delegada regional Patrícia Ribeiro e investigadores da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos detalharam as ações dos criminosos. Primeiro, eles sequestraram o caseiro e o proprietário de uma granja em Monte Verde, na zona rural da cidade, para usar o local como cativeiro. Em seguida, renderam o gerente da empresa e a família dele em Juiz de Fora e os levaram para a propriedade. A ação ocorreu por volta das 19h.

Simultaneamente, o filho do gerente também foi rendido em Belo Horizonte. Ele ficou preso durante toda a noite, vigiado pela quadrilha.

Pela manhã, os suspeitos sequestraram também o vigia da empresa e entraram com o gerente no local. Em uma ação considerada muito rápida pelos investigadores, os autores retiraram o correspondente a três carrinhos de supermercado com dinheiro.

Todas as vítimas foram ouvidas pelos policiais na sexta, com exceção de uma das mulheres, que estava grávida de nove meses, entrou em trabalho de parto e foi encaminhada a um hospital.

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here