POR QUE AS INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS E BANCOS TEMEM O BITCOIN?

O Bitcoin é uma representação monetária sem lastro em valor real, como é, por exemplo, o dinheiro que estamos acostumados em sua forma física, o Real. Esse novo sistema de interação monetária, em graus de revolução, pode ser comparado com o Google, Youtube, Smatphones, Ebay, ou até mesmo a própria internet, inclusive nos âmbitos de aderência inicial e futura. A transferência de valores por Bitcoin não se resume ao território nacional, como é com a maioria das moedas. O Bitcoin, desde que haja internet, pode ser usado para transações que abrangem lados até opostos do planeta sem contar que a taxa de transação monetária do Bitcoin é ridiculamente pequena se comparada a de qualquer estado atual. Outro fator importante é que não há necessidade de preocupação com fraudes pelo fato da transação com o Bitcoin ser IRREVERSÍVEL.

O sistema de garantia da não inflação, se dá pelo sistema de mineração de Bitcoins, que diferentemente da oferta de crédito cedida pelo banco central, já possui seu limite de criação acertado em 21 milhões de bitcoins, até o ano de 2140. Diferentemente de um e-mail, o qual o Estado poderia exigir do provedor as suas informações/dados, o Bitcoin possui um sistema que não está ao alcance estatal no que diz respeito a termos de vigilância. A grande vantagem seria o anonimato, propriamente dito. O Bitcoin é descentralizado, ou seja, nenhuma autoridade central pode parar qualquer transação de bitcoins, muito menos bloquear ou congelar uma carteira (a carteira é um “local” onde é armazenado o Bitcoin eletronicamente, como se fosse uma conta bancária). Ou seja, o Estado não tem quem prender, pois, afinal, trata-se de uma rede “peer to peer” (em português, “par a par”, que é um sistema de rede de computadores onde cada computador conectado faz tanto a função de cliente como algumas de servidor, ao mesmo tempo) que autoriza e garante a sanidade na rede.

Uma outra vantagem que o Bitcoin proporciona é que ele permite a não participação de um sistema financeiro monopolizado pelo Estado por parte do indivíduo, ou seja, possibilita que a pessoa utilize uma moeda alternativa ao invés da imposta pela nação (moeda esta que sempre está sujeita a crises por má administração). Há também o fator de o Bitcoin propriamente dito ser impossível de ser roubado, pois não possui forma física e muito menos permite acesso a terceiros que não sejam o dono da carteira. Além disso, o Bitcoin é ótimo para se iniciar negócios, tendo em vista que se escapa com uma facilidade extrema das taxações e regulamentações estatais, sem contar que não haverá necessidade da empresa ficar pagando taxas de cartões de crédito ou criar contas em bancos (e pagar mais e mais taxas). O governo NÃO pode usar seu dinheiro para cedê-lo a bancos, interesses especiais, financiar guerras, nem usá-lo como auxílio internacional para outros países, serviços “gratuitos” e, a melhor parte é que não há necessidade de destruir o sistema atual, mas de simplesmente ignorá-lo.

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here