Pracinha de R$ 800 mil na rota de Maia durante visita no Estado

Presidente em exercício vai entregar obras sem verba federal

Praça com equipamentos para ginástica e estrada entre Jaguaré e rodovia serão entregues oficialmente
Praça com equipamentos para ginástica e estrada entre Jaguaré e rodovia serão entregues oficialmente

Em sua segunda visita ao Espírito Santo em pouco mais de dois meses, o presidente da Câmara dos Deputados e atual presidente da República em exercício, Rodrigo Maia (DEM-RJ), incluiu no roteiro da viagem uma participação especial em entregas do governo do Estado na cidade de Jaguaré, onde o governo federal não participou com nem um centavo sequer.

De acordo com a agenda oficial do demista, ele deve permanecer no máximo duas horas no município, junto do governador Paulo Hartung (PMDB). Nesse intervalo, o primeiro compromisso deles é participar da entrega de uma estrada de 10km de extensão – uma ligação do município à BR 101.

Em seguida, o presidente da República e o governador vão inaugurar uma “Praça Saudável”, no bairro Irmã Tereza Altoé, obra que inclusive já foi entregue à população. Com um custo de R$ 864 mil, ela conta com aparelhos de ginástica, campo gramado, parquinho infantil, mesas de alvenaria e bancos.

Por fim, Maia estará com Hartung na assinatura da ordem de serviço para a construção de uma barragem no distrito de Água Limpa, uma obra orçada em R$ 1,5 milhão.

Não parece exagero dizer que o presidente da República (mesmo que interino) terá compromissos dignos de um vereador: segundo a Prefeitura de Jaguaré, cerca de 50 prefeitos do Estado e do Sul da Bahia vão se deslocar até a cidade para prestigiar Maia.

Prova de que a vinda de Maia está movimentando a pequena cidade, de quase 30 mil habitantes, é que os dois hotéis do município estão com capacidade esgotada: não há mais vagas.

Ontem, os gabinetes do governador e da presidência da República também fizeram questão de entrar em contato com a bancada federal capixaba para convidar deputados para as solenidades.

Confirmaram presença os deputados Carlos Manato (SDD) e Jorge Silva (PHS), além de Lelo Coimbra (PSDB), que chegará ao Estado junto com Maia.

RECADO POLÍTICO 

Na interpretação de políticos capixabas, há um simbolismo relevante na imagem de parceria entre Maia e Hartung, que fará com que ambos possam capitalizar politicamente.

“O Rodrigo Maia já esteve aqui fazendo agenda em um sábado, e agora participa de um evento como esse. É um movimento de aproximação entre eles. Maia quer reforços para o partido, o DEM, e o governador poderia representar essa renovação interna. Já para Hartung, fica a impressão de um contato próximo com o governo federal”, comentou um parlamentar.

O deputado Jorge Silva (PHS) avaliou a agenda como uma boa oportunidade de dar visibilidade à região. “Ele está em uma interinidade, não pode fazer promessas. Por isso, o jogo político vai sendo jogado”, disse.

9h50

Chegada a Jaguaré

Entrega da rodovia ES 430

A estrada estadual possui 10,32km e começou a ser feita em 2014. O valor da obra é de R$ 22,8 milhões

Inauguração da “Praça Saudável”

O início da obra da praça, de 2 mil m², também foi em 2014. O custo foi R$ 864,2 mil. A obra já foi entregue, só faltava ser inaugurada

Ordem de serviço de barragem

A barragem, no Distrito de Água Limpa, será para combate à crise hídrica, e custará R$ 1,5 milhão.

12h10

Chegada a Aracruz

Sobrevoo

Maia irá percorrer a área portuária de Aracruz, o que inclui a Portocel, a Imetame e a Jurong.

13h15

Vitória

Almoço

Será servida uma moqueca capixaba ao presidente em exercício, no Palácio Anchieta.

15h

Reunião

No gabinete do governador, Maia se reunirá com empresários do setor de rochas.

17h

Partida para Brasília

Desconfiança do governo incomoda interino

Maia fica na presidência até a próxima quarta-feira
Maia fica na presidência até a próxima quarta-feira

Com a possibilidade de vir à tona, nos próximos dias, uma segunda denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB), o presidente da República em exercício, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), tem dito a aliados que voltou a se sentir incomodado com a desconfiança do governo em relação aos passos que pode dar de agora em diante.

Quando eclodiu a primeira denúncia contra Temer, a euforia de aliados do presidente da Câmara, que se apressavam em já trabalhar com um cenário sem Temer e com Maia na cadeira da Presidência, causou mal-estar no governo.

A especulação era tamanha que, quando Temer viajou para a cúpula do G20, em julho, o deputado preferiu não assumir – ele viajou a trabalho para a Argentina – e deixou a presidência nas mãos do senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), presidente do Senado.

Maia é o presidente interino até o dia 6 de setembro, quando Temer volta da China. (AG)

Fonte: Gazeta Online

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here