Preso um dos bandidos que assaltaram ônibus em Guarapari

Com ele foi recuperada a arma roubada de um guarda municipal que estava dentro do ônibus

Sirley de Jesus Nascimento é acusado de ter assaltado o ônibus da Viação Alvorada
Sirley de Jesus Nascimento é acusado de ter assaltado o ônibus da Viação Alvorada / Foto: Edson Chagas

Foi preso na noite desta quarta-feira (22) um dos bandidos que participaram do assalto ao ônibus da Viação Alvorada, que terminou com dois passageiros mortos, em Guarapari. Sirley de Jesus Nascimento foi detido em uma casa em Jaburuna, Vila Velha, graças a denúncias anônimas fornecidas ao 181, conforme ressaltou o comandante do Policiamento Ostensivo Metropolitano, coronel Alexandre Ramalho.

Esse cara de santo, que de santo não tem nada, é crápula e zomba da sociedade

Coronel Ramalho

“A polícia e a comunidade nunca andam separadas. A sociedade confia na Polícia Militar e na Polícia Civil. Foi por meio de informações dadas ao 181 e ao trabalho integrado das polícias que prendemos esse crápula e vamos prender o comparsa dele”.

Com Sirley também foi encontrada a arma de um Guarda Municipal roubada durante o assalto.

Arma de Guarda Municipal foi recuperada
Arma de Guarda Municipal foi recuperada
Foto: Reprodução

PASSAGENS PELA POLÍCIA

Sirley já foi preso por homicídio, em 2005, por roubo, em 2008, por roubo a coletivo, em 2012. Agora é preso pelo trágico assalto em Guarapari. A sequência de atos criminosos revolta o coronel Ramalho, que, durante entrevista, disparou: “São esses crápulas que estão protagonizando cenas de violência. Vamos tirar a culpa de cima da Polícia Militar! Nós estamos trabalhando 24 horas. Lutamos para retirar esses indivíduos de circulação. Esse cara de santo, que de santo não tem nada, é crápula e zomba da sociedade. Sociedade, esteja atenta! Cobre do seu legislador. Criminoso precisa de punição adequada. Criminoso tem que estar preso”.

RECEPTADOR DE CELULAR ROUBADO

Por meio de Sirley, a polícia chegou ao receptador de celulares roubados identificado como Diego da Costa Xavier. Ele também foi preso e apresentado, ao lado de Sirley, no DPM de Vila Velha. A dupla será levada para a Delegacia Patrimonial de Guarapari, no comando do delegado Marcus Nery.

Diego da Costa Xavier também foi preso suspeito de receptação de aparelho de celular roubado
Diego da Costa Xavier também foi preso suspeito de receptação de aparelho de celular roubado
Foto: Edson Chagas

“O bandido não quer mais o dinheiro do cobrador. Quer o celular para entregar para o receptador que desbloqueia e revende o aparelho mais barato. População não deve comprar celular mais barato porque isso é produto de roubo e furto”, afirmou o coronel Ramalho.

CORONEL FALA DAS PRISÕES

 

‘ELA ESTAVA MUITO FELIZ’, DIZ AMIGA DE PROFESSORA

Professores do colégio Ana Maira Fontes Lyra, de Balneário Ponta da Fruta, em Vila Velha, chegaram ao cemitério Parque da Paz na tarde desta quarta-feira (22) para acompanhar o sepultamento da professora Denise Fabiane Keng Queiroz, morta durante assalto dentro de ônibus, em Guarapari.

'Ela estava muito feliz', lembra amiga de professora morta em assalto

“Passamos a tarde de terça-feira juntas. Ela estava muito feliz em especial com o fato da filha estar trabalhando na mesma escola. Ela tinha amor pela profissão. Busca ensinar com qualidade, era competente e dedicada. Ainda não absorvemos tudo o que aconteceu”, afirmou a pedagoga do colégio, Débora Lira, 37 anos.

O corpo de Denise chegou ao cemitério às 16h30 e foi sepultado às 17h30.

‘ASSALTO ESTÁ VIRANDO PROFISSÃO’, DIZ CORONEL

Em um desabafo, após a ocorrência de assalto que terminou na morte de dois passageiros, dentro de um ônibus, em Guarapari, o comandante do policiamento ostensivo na Grande Vitória, coronel Alexandre Ramalho, afirmou em entrevista à Rádio CBN (ouça abaixo a entrevista completa) que ser criminoso no Brasil virou profissão.

Coronel Ramalho“O indivíduo é solto na porta da delegacia ou nas audiências de custódia, com o argumento de que não teve oportunidade. Ora, o pedreiro estava ontem trabalhando. A dificuldade dele é a mesma desses infratores. Isso (Roubo ou furto) está virando uma profissão. Ser criminoso no Brasil, ele está preparando para aquele ato. O criminoso pratica o crime com muita certeza da impunidade”, afirmou Ramalho.

O militar fez duras críticas ao caráter brando de penas relativas aos crimes de furto e roubo, conforme a legislação penal no país. O crime citado foi na tarde desta terça-feira (21), na linha Alvorada, que seguia de Vitória para Guarapari. A situação aconteceu depois da praça de pedágio da Rodosol, no sentido Setiba.

Um policial militar chegou a dar voz de prisão aos bandidos, mas eles trocaram tiros, que mataram a professora Denise Keng Queiroz, de 49 anos, e Anísio Gomes da Silva, de 62 anos, que morreram no local. O coronel saiu em defesa do policial militar, dizendo que vários outros, na mesma situação, teriam saído do coletivo e apenas ligado para o 190.

“O policial militar é acionado pelo trocador e não efetua o primeiro disparo. Ele é atingido e dá um disparo instintivo em preservação da vida dele. Só quem passa por uma situação de estresse dessas sabe. Agora surgem os especialistas dizendo o que ele deveria fazer ou não. Nós estamos do lado dele. Condená-lo agora seria um ato absurdo de nossa parte”, disse.

O coronel, no entanto, ressaltou que um Inquérito Policial Militar (IPM) será aberto pela Corregedoria da Polícia Militar para apurar o caso. Segundo Ramalho, ainda não é possível dizer de onde saíram os disparos que mataram os dois passageiros.

O soldado que participou da troca de tiros mora em Guarapari e estava de férias, mas portava uma arma de fogo. Ele estava na frente do veículo e o cobrador o avisou da presença dos criminosos. O PM entrou no ônibus no bairro Ponta da Fruta, em Vila Velha.

Fonte: Gazeta Online

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here