Produtores de Rio Bananal investem para que não falte água nas lavouras

Produtores rurais do interior de Rio Bananal investem para que não falte água nas lavouras

Produtores rurais atentos à necessidade de possuir produções agrícolas autossustentáveis e preservar o maior insumo para agricultura, produtores rurais do interior de Rio Bananal

investem para que não falte água nas lavouras.De janeiro a setembro de 2017, são R$ 4 milhões aprovados pelo Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) em 70 projetos em todo o estado para construção de barragens, caixas secas e demais formas de reservação de água nas suas propriedades.

Para o diretor-presidente do Bandes, Aroldo Natal, o investimento feito pelos agricultores é necessário para o atual momento. “O Programa envolve outras áreas do Governo que contribuem para a assistência técnica e licenciamento para as construções.

O Bandes tem atuado de forma proativa para que os impactos na produção agrícola sejam atenuados”, enfatiza.

Só no ano passado, foram outros R$ 3 milhões aplicados em 75 projetos de financiamento aprovados dentro do Programa de Barragens, que conta com o Bandes como agente financiador. A meta é apoiar a construção de 2 mil barragens e caixas secas em todo o Estado.

Em Rio Bananal, o casal Silvana Gaburro e Almir Capelini são um dos beneficiados do programa de barragens que investiram em construção de um reservatório.

Almir afirma que o investimento foi necessário para manter a produtividade. “Somos produtores de café e pimenta. A propriedade é herança do pai da Silvana e o reservatório foi necessário para irrigação das nossas produções, pois a água que nasce por aqui não é suficiente.

Em 2014, fizemos o contato com o Bandes em relação à construção das barragens. Quando essa crise hídrica começou, a nossa saída foi o reservatório. Se não tivéssemos feito, não teria água para irrigação.”, destaca Almir.

Rio Bananal – Atenção pais e responsáveis! Secretaria de Educação divulga datas para rematrícula e matrícula na rede municipal de ensino

Não se trata apenas de uma modalidade de acesso ao crédito, é necessário também dispor de informações para os produtores, desde as mais simples, como o volume de água utilizado para se produzir, até as mais complexas, como os limites hídricos de determinada propriedade. Com o conhecimento técnico, aliado ao recurso financeiro, poderemos ter uma gestão de recursos hídricos de excelência no Espírito Santo.

Aspectos relativos à gestão de recursos hídricos e a práticas adequadas de manejo da água e solo são uma tendência irreversível nos dias atuais. Com o “Programa de Reservação de Água, Barragens e Caixas Secas”, o Bandes pretende apoiar o gerenciamento dos recursos hídricos utilizados na produção de alimentos e de rebanhos.

Prevenção

As barragens são reservatórios artificiais que ajudam a retenção de água em períodos de chuvas e a conter cheias em córregos e rios onde estão instaladas, evitando inundações que, muitas vezes, causam estragos em cidades, bairros ou outras localidades.

As barragens também alimentam os rios, pois no período de seca, a mesma água contida nas cheias é liberada para manter os cursos hídricos perenes, evitando que eles sequem.

O Programa é fruto de um acordo firmado com o Governo do Estado do Espírito Santo, por intermédio da Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (SEAG), o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (INCAPER) e o Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (IDAF).

Vantagens de reservar a água

a) Aumentar a oferta de água em sua propriedade rural;

b) Reduzir os impactos de períodos de estiagem sobre as diferentes atividades;

c) Possibilitar que a água armazenada seja utilizada em sua irrigação, durante todo o ciclo produtivo das culturas e animais;

d) Reduzir problemas de perda de solo;

e) Reduzir problemas de assoreamento de córregos e rios;

f) Aumentar a produtividade da sua produção.

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here