Quantidade de peixes mortos em rio preocupa moradores de Linhares

O Rio Pequeno é utilizado para captação de água pelo Serviço Autônomo de Água e Esgoto e abastece cerca de 81 mil pessoas

A morte de dezenas de peixes no Rio Pequeno tem preocupado os moradores de Linhares, na região Norte do Espírito Santo. O rio é utilizado para captação de água pelo Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) e abastece cerca de 81 mil pessoas. Um vídeo registrado pelo internauta Dilton Pinha nesta quarta-feira (27) mostra o cenário que deixa a população receosa:

 

OUTRO RIO NA CAPTAÇÃO

A Prefeitura de Linhares, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, e o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Linhares (SAAE), informaram que, por conta da mortandade dos peixes encontradas na manhã desta quarta-feira (27), o abastecimento da água da sede do município está sendo feita pela lagoa Nova, que é a segunda fonte de captação no município. A água fornecida à população, de acordo com os órgãos é de qualidade e dentro de todos os critérios exigidos pelo Ministério da Saúde.

CAUSA DAS MORTES

Com relação à mortandade de peixes, a prefeitura informou que uma mudança drástica de temperatura associada à decomposição de matéria orgânica natural (macrófitas) — acumulada em grande quantidade, por conta do represamento da água que ocorre há mais de dois anos após a chegada dos rejeitos da Samarco — diminui a oxigenação natural do curso d’água e pode ter contribuído para o fato.

Além disso, informaram que a espécie dos peixes mortos são mais sensíveis que as outras, e por apresentarem uma população muito numerosa no rio, tem buscado por água de melhor qualidade na superfície, por lá existir maior quantidade de oxigênio dissolvido.

De acordo com a prefeitura, técnicos da secretaria de meio ambiente e do SAAE, além órgãos ambientais do Estado e o Ministério Público acompanham todas as ações que vem sendo tomadas relativas a este caso e que a Fundação Renova foi notificada a continuar com a limpeza das macrófitas e ainda a instalar aeradores no Rio Pequeno, bem como ampliar o bombeamento de água mantendo o curso do rio e renovando a água da lagoa Juparanã.

RENOVA

A Fundação Renova informou que, na última semana, foi realizada a limpeza das macrófitas da área de captação de água do Rio Pequeno e que nesta semana, a limpeza continua nas margens do rio. As ações com aeradores e bombeamento da água estão sendo definidas em parceria com o SAAE do município e paralelamente, a Renova realiza estudos hidrológicos para entender melhor a dinâmica entre o Rio Doce e as lagoas e os possíveis impactos.

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here