RS: perícia comprova que corpo do menino Miguel foi transportado em mala

Laudo pericial identificou o DNA da vítima no interior de bolsa | Foto: Divulgação/Polícia Civil

A perícia comprovou que o corpo do menino Miguel Rodrigues, de 7 anos, foi transportado dentro de uma mala apreendida por agentes da Polícia Civil no dia do crime – 28 de julho. Um novo laudo pericial foi concluído na última 6ª feira (10.set) e identificou o DNA da vítima no interior da bolsa.

Imagens de câmera de segurança, já divulgadas pela polícia, mostram a mãe do menino, Yasmin Rodrigues, e a madrasta, Bruna da Rosa, carregando a mala na noite do homícidio, antes de lançar o cadáver no Rio Tramandaí, no litoral gaúcho. O corpo de Miguel ainda não foi localizado.

Em 17 de agosto, o Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP/RS) denunciou a mãe e a madrasta por homicídio triplamente qualificado, tortura e ocultação de cadáver. As penas somadas podem chegar a 41 anos de prisão. Miguel foi morto em Imbé (RS), dentro do apartamento em que a família vivia, numa pousada. A mãe teria dopado o menino antes da morte, segundo relato dela aos investigadores.

A criança sofria abuso psicológico e era mantida trancada dentro de um armário ou do poço de luz. Anotações feitas pelas mulheres denunciadas, encontradas pela polícia, mostram que Miguel era castigado periodicamente.

Fonte: SBT

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here