Suspeito de executar médica é preso pela polícia

 

O carpinteiro Dionathas Alves Vieira, 23 anos, teve o mandado de prisão temporária, por 30 dias, decretado pela Justiça, apontado pela polícia como o executor da médica Milena Gottardi Tonini Frasson, 38 anos,no último final de semana. Dionathas foi preso pela Polícia Civil e levado para o Centro de Triagem de Viana (CTV).

No despacho do juiz Arion Mergár, durante o plantão judiciário, o pedido de prisão de Dionathas tem como base o Artigo 2º, parágrafo 4º, que trata de crime hediondo (feminicídio), previsto na Lei 8.072/90 do Código Penal.

Menos de 48 horas após o assassinato da médica, a polícia prendeu Dionathas, mais dois suspeitos e apreendeu uma moto vermelha que teria sido usada no crime. Os detidos e o veículo foram levados para a Divisão de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), por equipes do Grupo de Operações Táticas (GOT) da Polícia Civil.

Segundo fontes da Segurança Pública, Dionathas Alves teria confessado o crime e ainda apontado outros envolvidos, que não tiveram os nomes divulgados pela polícia. Pelo assassinato de Milena, ele teria recebido R$ 2 mil.

Dos detidos, um preso que não teve o nome revelado e Dionathas foram levados para o presídio. Já o terceiro teria sido liberado após prestar depoimento na DHPP.

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here