Suspeito usou um revólver para obrigar a vítima a “ficar” com ele

A Delegacia de Atendimento à Mulher de Linhares (Deam) vai investigar um suposto caso de estupro ocorrido no dia 11 de outubro no Pontal do Ipiranga. De acordo com informações que constam no Boletim de Ocorrência Policial 34294659 a mãe de uma estudante de 11 anos procurou o Destacamento da PM na manhã desta quinta-feira (26) do balneário para contar que a filha e uma amiga estavam no intervalo no pátio de unidade escolar quando foram abordadas por dois jovens que estavam em via pública. A mãe conta que a amiga da filha conhecia um dos jovens.

Segundo informações relatadas no BOP, os jovens pediram para ficar com as estudantes. Uma aceitou o pedido e a filha da denunciante teria recusado. Neste momento, contrariado com a negativa o jovem chamou um amigo que teria retirado da cintura um revólver e apontou para a estudante obrigando-a a pular o muro da escola sob a ameaça de morte. As duas estudantes então pularam o muro e de acordo com o relato da mãe, foram obrigadas a andar na frente do grupo e a entrar numa casa amarela de esquina próxima a escola. A menina não soube informar a quem pertencia o imóvel.

As estudantes e os dois jovens que as abordaram ainda na escola entraram dentro da casa e o suspeito armado teria ficado em vigília do lado de fora. A vítima teria sido empurrada até a cozinha onde teria levado um tapa na cara e sido xingada. O jovem teria se esfregado nela e passado as mãs em suas partes íntimas. A outra estudante teria ficado na sala com o amigo. Um outro jovem teria chegado no imóvel avisando que a polícia estava atrás das meninas. As estudantes teriam retornado ao portão principal da escola e os jovens se trancado dentro de casa. A vítima não quis entrar na unidade de ensino por causa da marca do tapa no rosto, segundo a mãe.

Mãe e filha foram conduzidas até a sede da 16ª. Delegacia Regional de Linhares para prestarem mais esclarecimentos às autoridades policiais.

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here