Técnica em enfermagem descobriu traição, termina noivado e se casa sozinha em Vila Velha

Traída às vésperas do casamento, Luciana Vasconcelos, 36 anos, resolveu fazer a festa e se casa “com ela mesma” hoje, em Vila Velha

Após uma desilusão amorosa dois dias antes do casamento no civil, a técnica em enfermagem Luciana Vasconcelos, 36 anos, decidiu que seguiria com o sonho de se casar vestida de noiva, com direito a fotos e festa.

Apesar de seguir os trâmites de uma cerimônia convencional, não haverá noivo e Luciana disse que vai realizar um “descasamento” neste sábado (21), dia que estava prevista para acontecer a festa.

É que a técnica em enfermagem descobriu que estava sendo traída e como tudo já estava marcado e pago, ela decidiu ouvir o conselho da família.

“Com a festa paga, vestido pago, fotógrafo pago, eu pensei em desistir, mas a minha família me disse: ‘não, seu sonho não é casar de noiva? Entrar de noiva? Já está tudo pago, vamos seguir com o sonho’. Os convites já estavam distribuídos e tudo escolhido, resolvi fazer o ‘descasamento’”, conta.

A cerimônia será realizada, segundo a noiva, em agradecimento a Deus pelo livramento, já que se ela descobrisse a traição depois da união seria mais complicado desfazê-la.

“Meu casamento eu vou celebrar por gratidão a Deus, pelo livramento que Ele me deu. O que seria da minha vida? Muito complicado”, disse Luciana.

O casamento no civil aconteceria no último dia 5. A cerimônia está marcada para este sábado, em um cerimonial localizado no município de Vila Velha, onde reside a noiva. As fotos externas foram realizadas no Museu Vale.

A expectativa para a data é grande, segundo Luciana, e a entrada será com o filho de 19 anos.

“Não desisti de entrar de noiva. Meu filho vai entrar com uma música que eu escolhi. Meu primo vai cantar uma música para mim e depois seguiremos com a festa”, explica Luciana.

E completa. “Agora terei meu álbum de fotos com um vestido de noiva, com meus filhos, minha família e meus amigos, que são o mais importante. Foi tudo o que eu sempre sonhei”, diz ela.

Além do filho, a técnica em enfermagem tem uma filha de 17 anos que também vai participar da cerimônia. Luciana foi casada por sete anos e está separada há 10 anos.

Depois da desilusão, ela declara que não pensa em se envolver com outra pessoa no momento.

“Agora não penso em namorar tão cedo. Ainda estou muito assustada com tudo”, finalizou a técnica em enfermagem.

.

.

Entrevista com Luciana Vasconcelos

A Tribuna – Como você descobriu a traição?

Luciana Vasconcelos – Eu já estava desconfiada pelas atitudes dele. Ele passou a me atender no telefone apenas com um “oi, depois te ligo”, sendo que antes atendia me chamando de meu amor. Passei a desconfiar.

E como teve certeza de que ele estava te traindo?

Fui à casa dele e peguei o celular dele que estava em cima da cama. Encontrei as mensagens dele com a mulher que chamava de amor. Foi quando descobri que eu realmente já não era o amor dele, porque ele estava chamando a amante de amor.

Você chegou a pedir explicações quando viu as mensagens?

Sim. E ele disse que era isso mesmo. Ele tinha iniciado um caso com ela na mesma semana que eu comecei a desconfiar dele.

Então ele não tentou mentir?

Não. Nós discutimos e eu saí.

E como você ficou?

Foi muito chato. Eu nunca imaginei que ele pudesse me trair. Ele foi uma pessoa muito legal comigo. Eu só comecei a namorar pela insistência dele. Deus é testemunha disso, porque eu já conhecia ele antes e sabia do passado complicado de traições dele, mas ele falou comigo que tinha mudado porque entrou para a igreja, e eu caí na lábia dele.

Uma decepção?

Muito grande, porque ele não mudou. Ele conquistou minha família toda, era um grande cavalheiro, fazia todas as minhas vontades. Ele me trazia presentes, pelúcias, comemorava todas as datas importantes, levava vinho para casa, mas no final das contas me traiu.

Como fica o coração?

Agora não penso em namorar tão cedo. Ainda estou muito assustada com tudo. Mas é vida que segue. Imagina se eu tivesse casado e só depois descobrisse a traição? Teria de sair da casa, voltar para minha casa e desfazer tudo. Minha vida ia virar do avesso.

Reportagem: Roberta Bourguignon/AT

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here