Terceira Ponte registrou mais de 100 acidentes e 2,5 mil multas entre janeiro e março de 2019

De janeiro a março deste ano, a Terceira Ponte, que liga Vitória a Vila Velha, registrou 106 acidentes. Um deles foi resultado de um racha entre dois motoristas, que matou um casal de namorados. Além disso, mais de 2,5 mil motoristas foram multados por excesso de velocidade no mesmo período. Para os especialistas em trânsito, os dados refletem a imprudência dos condutores.

Os atos de irresponsabilidade são flagrados pelas câmeras e radares da ponte. Um dos medidores de velocidade fica na descida, em Vila Velha, e o limite é de 70 km/h. O outro dica no sentido Vitória, antes do pedágio. Mas, entre os radares, não há nenhum tipo de fiscalização.

Radares só ficam na entrada e na saída da ponte — Foto: Reprodução/ TV GazetaRadares só ficam na entrada e na saída da ponte — Foto: Reprodução/ TV Gazeta

Para o advogado especialista em trânsito Paulo André Cirino, os motoristas imprudentes se aproveitam dessa brecha. “Isso potencializa esses acidentes, a pessoa passa a toda velocidade ali, e no final ela vai reduzir porque tem um radar específico. Mas naquele trajeto todo pode causar acidente”, disse.

Mortes

O último grave acidente registrado na Terceira Ponte resultou na morte de Kelvin Gonçalves dos Santos, de 23 anos, e a namorada dele Brunielli Oliveira, de 17.

Eles estavam em uma moto que seguia sentido Vitória, quando foi atingida por um carro. As vítimas foram arremessadas e atingidas por um segundo carro. O casal morreu na hora. A motocicleta ficou completamente destruída.

Os dois motoristas dos carros, Ivomar Rodrigues Gomes Júnior, de 34 anos, e o estudante de engenharia Oswaldo Venturini Neto, de 22 anos, foram presos. A Polícia descobriu que eles estavam em uma boate e beberam antes do acidente. Na hora da batida, os dois disputavam um racha.

FONTE: G1 ES

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here