Tiroteio, pânico e mortes durante assalto dentro de ônibus em Guarapari

Uma professora e um pedreiro morreram; outros três passageiros também foram baleados, mas socorridos com vida

Professora foi a primeira morte confirmada após o tiroteio
Professora foi a primeira morte confirmada após o tiroteio / Foto: Gazeta Online

Uma professora de 49 anos e um pedreiro de 62 anos morreram durante uma troca de tiros dentro de um ônibus da viação Alvorada na tarde desta terça-feira (21), na Rodovia do Sol, em Guarapari. Outras três pessoas ficaram feridas. Denise Fabiane Keng Queiroz foi atingida na axila e Anísio Gomes da Silva foi baleado quatro vezes na região do tórax. Ele chegou a receber os primeiros-socorros dentro de uma ambulância, mas não resistiu aos ferimentos.

Denise dava aulas para o ensino fundamental e voltava para casa depois do trabalho. Ela deixa três filhos. O marido dela, Valter Cavalcanti Bezerra Junior, 63 anos, contou que soube do assalto através da sobrinha de Denise, Adriana Queiroz, de 43 anos, que estava com ela dentro do ônibus.

Corpo do pedreiro sendo colocado no carro do DML
Corpo do pedreiro sendo colocado no carro do DML
Foto: Fernando Madeira

FERIDOS

Outras três pessoas foram baleadas durante o assalto. Um jovem, que não teve a idade revelada, foi atingido com um tiro no abdome e socorrido para o hospital São Lucas, em Vitória. Duas pessoas foram feridas de raspão na cabeça: um homem de 35 anos, e o policial militar que reagiu ao assalto. Eles recebem os primeiros-socorros dentro de ambulâncias no local.

Assalto a ônibus na Rodovia do Sol, em Setiba, Guarapari
Assalto a ônibus na Rodovia do Sol, em Setiba, Guarapari
Foto: Ouvinte CBN/Vilson Vieira Alves

O ASSALTO

Segundo passageiros, por volta de 16h45, dois bandidos armados que estavam no fundo do coletivo anunciaram o assalto. O primeiro a ser revistado pelos bandidos foi um guarda municipal. Ele teve a arma roubada.

Em seguida, um policial militar que estava na parte da frente do coletivo deu voz de prisão aos bandidos e uma troca de tiros começou dentro do ônibus. Ninguém soube informar de onde partiu o primeiro disparo. As pessoas que viajavam em pé ficaram na linha de tiro.

Logo após a troca de tiros, o motorista parou o ônibus e saiu correndo, segundo informações de testemunhas. Alguns passageiros também conseguiram sair, inclusive os bandidos, que correram para uma área de mata nas margens da rodovia.

A Viação Alvorada foi procurada pela reportagem e afirmou que foi ao local para dar apoio aos demais passageiros.

Gazeta Online

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here