Turista espanhola é morta a tiro na Rocinha

Segundo as primeiras informações da PM, ela fazia parte de um grupo de cinco turistas que não obedeceu à ordem da Polícia Militar para deixar o local

Turista estava em carro que furou bloqueio
Turista estava em carro que furou bloqueio

Uma turista espanhola foi morta a tiro, na manhã desta segunda-feira (23), na Favela da Rocinha, Zona Sul do Rio. Segundo as primeiras informações da PM, ela fazia parte de um grupo de cinco turistas que não obedeceu à ordem da Polícia Militar para deixar o local. Ainda não estão esclarecidas as circunstâncias da morte. Entre os estrangeiros havia, além do guia, um italiano, e três espanhóis, que estavam no banco de trás. O grupo trafegava pela Estrada da Gávea.

Dois policiais do Batalhão de Choque e um suspeito foram baleados no intenso tiroteio na comunidade. Os três foram levados para o Hospital Miguel Couto, na Gávea.

Os disparos na favela foram ouvidos em vários locais da Zona Sul. Na Pontifícia Universidade Católica (PUC), na Gávea, alunos e professores se assustaram com os barulhos dos disparos. No Alto Leblon, moradores relataram ter ouvido rajadas vindas na região de mata.

Segundo as primeiras informações, um policial militar foi atingido na cabeça e o outro, no peito. A comunidade vivencia, desde 17 de setembro, uma disputa pelas bocas de fumo travada pelas quadrilhas de Rogério Avelino dos Santos, o Rogério 157, e de Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem, preso em Rondônia.

As informações iniciais são de que os policiais feridos estavam na localidade conhecida como 199. Após o confronto, foi apreendida uma pistola com um kit rajada.

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here