Um sonho interrompido : Menino que morreu em acidente sonhava em ser marinheiro

Luis Fabiano Carvalho, com apenas dez anos de idade sonhava grande, a paixão do estudante era ser marinheiro. Porém, ele foi uma das vítimas que morreu no acidente na tarde de domingo (10), na BR-101, em Mimoso do Sul, no Sul do Estado. Ele tinha ido para Juiz de Fora (MG) com a mãe, Fabiana de Carvalho Littig Merscher, que também morreu.

Na manhã dessa segunda-feira (11) , a reportagem de A Tribuna conversou com o pai do garoto, o servente de pedreiro Erinaldo Sebastião Pereira, 40 anos. “A mãe dele, minha ex-mulher, já participava do grupo de dança há algum tempo. Mas foi a primeira vez que nosso filho foi viajar com ela. Ele aproveitou o feriado para ir passear. Estava feliz demais com a viagem”, disse Erinaldo.

Ele também revelou que o filho foi assistir a uma partida de futebol com outros participantes do grupo, no sábado (9), um dia antes das vítimas voltarem para o Estado.

“Eles foram ao estádio do Tupi e meu filho ficou muito contente, ele amava futebol, torcia para o fluminense. Mas ele falava que sonhava em ser marinheiro. Meu filho era um garoto muito inteligente e gostava de estudar”, afirmou o servente de pedreiro.

Erinaldo relatou que recebeu a notícia da morte do filho horas depois do acidente.

“Um tio dele me contou que tinha acontecido um acidente com o ônibus e eu já fiquei bem abalado. Depois que vi as fotos do acidente, imaginei que tudo tinha sido pior do que eu estava pensando. Ele morreu no local e eu só fui saber ao certo durante a noite. A ficha não caiu ainda, era meu único filho”, desabafou.

O servente ainda afirmou que era amigo de infância do motorista do micro-ônibus, Vanderlir Müller, que também morreu no acidente. “Fiquei muito abalado com a morte dele também. E com a da minha ex-mulher, pois me dava muito bem com ela. Mas a maior saudade para mim vai ser a de ver meu filho indo para a escola todos os dias. Ele vai fazer muita falta na minha vida”.

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here