Vai Flamengo a torcida empurrou mais deu Cruzeiro”Penta”

Goleiro fez defesa importante em chute de Guerrero no fim do segundo tempo e brilhou ao pegar a cobrança de Diego, a terceira do rubro-negro. Raposa foi certeira nas penalidades máximas e levantou o quinto troféu da competição

 Rafael Arruda /Superesportes

Fábio Deivson Lopes Maciel. Não importa quantos anos ou décadas se passarem, esse nome sempre estará guardado no coração de cada cruzeirense. Num futuro ainda distante, o torcedor que esteve no Mineirão na noite desta quarta-feira, 27 de setembro de 2017, contará para filhos ou netos sobre o feito do ídolo.

Sobre um goleiro que vive a melhor fase na carreira, aos 36 anos. Da verdadeira muralha. Da grande intervenção no chute de Paolo Guerrero, aos 44min do segundo tempo, que poderia ser o gol do título rubro-negro.

Não à toa Fábio é o jogador que mais atuou pelo clube, agora com 736 partidas. Na 13ª temporada consecutiva como titular, o camisa 1 foi decisivo em mais uma conquista. É o pentacampeonato da Copa do Brasil, que veio com muito drama e emoção. Depois de um 0 a 0 teimoso no tempo normal, o time celeste fez sua parte no tiro de 11 metros, marcando com Henrique, Leo, Hudson, Diogo Barbosa e Thiago Neves. Fábio defendeu a cobrança de Diego, a terceira do Flamengo, que anotou com Guerrero, Juan e Trauco. Foi o suficiente para alegrar a multidão cruzeirense no Gigante da Pampulha (56.467 pagantes e 61.017 presentes).

Agora, a torcida do Cruzeiro pode bater no peito com orgulho e dizer que o clube é o maior vencedor da Copa do Brasil. Com o pentacampeonato, o time celeste se iguala ao Grêmio, que faturou a edição anterior. Também chegam ao fim dois jejuns. O primeiro do próprio Cruzeiro, que havia conquistado seu último título em 2014, quando levantou o troféu do Campeonato Brasileiro. O segundo é do técnico Mano Menezes, que estava desde 2009 sem celebrar um troféu (ganhou a Copa do Brasil pelo Corinthians).

No ranking de conquistas nacionais, o Cruzeiro superou o Flamengo. São nove taças celestes (quatro do Brasileiro e cinco da Copa do Brasil) contra oito flamenguistas (cinco do Brasileiro e três da Copa do Brasil). Apenas Palmeiras (12), Santos (9) e Corinthians (9) celebraram mais títulos que o time mineiro.

Na Copa do Brasil, a Raposa passou por Volta Redonda-RJ, São Francisco-PA, Murici-AL, São Paulo, Chapecoense, Palmeiras, Grêmio e, por fim, Flamengo. Em 14 jogos, venceu sete, empatou cinco e perdeu dois. Foram 23 gols marcados e nove sofridos. Rafael Sobis, com cinco gols, foi o artilheiro da competição – ao lado de Leo Gamalho (ex-Goiás) e Lucas Barrios (Grêmio).

Com mais um troféu, o Cruzeiro está garantido na fase de grupos da Copa Libertadores de 2018, torneio que não disputa desde 2015. Além disso, o time receberá R$ 6 milhões por ter vencido a competição e acumulará R$ 13,3 milhões em premiação pelas participações desde a primeira fase e um bônus da Caixa Econômica Federal (patrocinadora master).

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here