Veja os principais trechos da entrevista com a mãe de Jane Cherubim

Jane foi espancada, torturada e estuprada em Dores do Rio Preto, na região do Caparaó

O programa Cidade Alerta Espírito Santo mostrou na última quinta-feira (07), uma entrevista exclusiva com Maria Cherobim, mãe da vendedora Jane Cherubim, de 36 anos, que foi brutalmente espancada na madrugada de segunda-feira (04). A repórter Camila Ferreira e o cinegrafista Willian O’Brien foram ao município de Espera Feliz, em Minas Gerais, próximo à divisa com o Espírito Santo, onde acompanham as repercussões do caso.

Jane foi espancada, torturada e estuprada em Dores do Rio Preto, na região do Caparaó. O autor das agressões, segundo a polícia, é o próprio namorado da vítima, Jonas do Amaral Neto, de 34 anos, que segue foragido.

Dona Maria conta sobre o alívio de ver a filha começar a se recuperar. ”Feliz da vida em ver ela bem”, completa. Jane está internada no hospital Casa de Caridade de Carangola, em Mina Gerais e no terceiro dia de recuperação a vendedora abriu os olhos e conseguiu enxergar.

De acordo com dona Maria, Jane contou que lembra apenas de levar um soco e cair. Ele bateu muito, foi muito covarde, mas ele vai pagar. Eu só quero ver ele na cadeia”, afirma.

Para a mãe da vítima, o momento mais difícil foi consolar a filha na primeira vez que ela se viu no espelho.

Pedido de socorro

Os familiares da vítima pedem ajuda à população para encontrar o suspeito da agressão. A família contou que a vendedora vai ser ouvida pela polícia civil assim que apresentar melhoras no quadro de saúde e for liberada pelos médicos.

Eles disseram ainda que nunca perceberam nada de errado do relacionamento do casal, que começou a namorar há um ano. Uma prima da vendedora contou que ele era muito atencioso com ela e com os filhos. Além disso, Jane costumava se referir ao namorado como um anjo na vida dela.

A família acredita que Jonas agiu por ciúmes. Nas redes sociais, familiares e amigos formaram uma corrente para divulgar a foto do suspeito em busca de informações e para ajudar a polícia a encontrar o suspeito da tentativa de feminicídio.

Relacionamento

Dona Maria, mãe da vendedora vítima da agressão, contou que Jane conversava sobre o relacionamento com o Jonas. ”Ela não queria ele, ela tentava sair dele. E ele não aceitava. Ela me falava: ‘Mãe eu tento sair dele, mas não estou conseguindo.’

Foragido

Segundo Maria Célia Amaral, tia de Jonas do Amaral Neto, ele mandou mensagem para os familiares e disse que tinha feito algo muito grave.

”Nós também estamos sofrendo muito com isso, não precisa de ninguém pensar que a gente está escondendo ele, que jamais nós vamos esconde-lo. A gente quer que ele pague pelo o que fez. Agora tem um problema, ele não é foragido, ele é desaparecido”, afirma tia do suspeito.

Fonte: Folha Vitória

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here